Pular para o conteúdo principal

As tecnologias que vão mudar a agricultura e garantir o nosso futuro

4 de março de 2019

A tecnologia digital está mudando a agricultura, ajudando produtores a aproveitar ao máximo suas terras e minimizar o impacto ambiental.

Cada propriedade é diferente. Cada plantação é única. Os agricultores precisam usar seu conhecimento e experiência para maximizar o potencial dos seus campos, usando o mínimo possível de recursos. E eles são especialistas nisso.

Produtores de milho do centro-oeste dos EUA, por exemplo, sabem que o momento da colheita é decisivo. Eles aprenderam a identificar sinais específicos relacionados ao momento ideal da colheita, com táticas simples como espremer espigas de milho e observar a "camada preta" nos grãos.

E, mesmo com todo esse conhecimento, agricultores de todo o mundo estão sofrendo uma grande pressão para melhorar a produtividade de seus campos a cada ano que passa. Até 2050, espera-se que a população global atinja quase 10 bilhões de pessoas, o que representa 2,2 bilhões de bocas a mais para alimentar. Ao mesmo tempo, as mudanças climáticas estão elevando a ocorrência de eventos climáticos extremos como secas, ondas de calor e enchentes.  

Cabe aos agricultores aprimorar as plantações que alimentarão as futuras gerações. E de forma sustentável, não sendo necessário usar mais áreas ou recursos.

Um problema do século 21 requer uma solução do século 21 - a agricultura está se digitalizando.

Os dados que garantem o futuro da agricultura

Uma das principais novidades que começam a exercer uma influência cada vez maior nas práticas agrícolas é o uso de big data. Os agricultores já conseguem obter dados em tempo real para entender melhor os fatores que mais contribuem para a produtividade de suas plantações. Isso significa receber informações detalhadas sobre a variabilidade de cada campo, descobrir o número ideal de sementes que devem ser plantadas ou monitorar a integridade de uma plantação durante a época de cultivo.

A cada etapa da cadeia da agricultura, novas ferramentas ajudam a coletar e analisar dados que apoiam a tomada de decisão dos produtores, trazendo maior embasamento e garantindo plantações mais produtivas.

Da plantação à colheita, as tecnologias digitais estão ajudando os agricultores a obter o máximo de cada plantação:

Sementes

Tudo começa com as sementes. Escolher as sementes ideais é essencial para produzir cultivos melhores, e a tecnologia digital está ajudando cada vez mais os agricultores a conseguirem isso. Pesquisadores estão usando modelos de computador para melhorar a produção de sementes e traits de forma mais rápida e eficaz. A Climate Corporation está desenvolvendo uma tecnologia de seleção e inserção preditiva de sementes que usa o chamado "machine learning" para encontrar a semente com melhor produtividade para as condições específicas de cada campo.

Solo

Até mesmo em um único campo, a qualidade do solo pode variar enormemente. Quanto mais um agricultor souber sobre o solo, melhor poderá mantê-lo saudável e selecionar as variedades apropriadas de sementes para plantar. Sensores no solo oferecem dados em tempo real sobre os níveis de umidade, nitrato e acidez. Isso permite aos agricultores mapear com precisão a variabilidade do solo em seus campos e decidir o que plantar, quando irrigar, fertilizar e colher suas plantações.

Campos

A combinação de dados dos sensores nos campos e imagens de drones e satélite oferecem aos agricultores a possibilidade de monitorar continuamente seus cultivos e ver como eles evoluem durante a safra. Os mapas de vegetação permitem monitorar a biomassa ao longo do tempo, e os mapas de exploração ajudam a identificar antecipadamente problemas como plantas daninhas ou doenças nas plantações, proporcionando um tempo de resposta mais rápido. Os agricultores também podem usar mapas digitais para comparar dados essenciais sobre os campos, como saúde do solo, aplicação de sementes e histórico de produtividade, podendo assim tomar decisões mais embasadas para as colheitas atuais e futuras.

Maquinário

Tratores e robôs autônomos estão sendo cada vez mais usados na agricultura para automatizar tarefas demoradas e dar mais liberdade ao agricultor. E as novas máquinas têm diferentes formas e tamanhos. Sistemas de orientação automatizados já estão disponíveis para os tratores atuais, mas logo estes também se tornarão autônomos e programáveis por tablet, podendo tomar decisões em tempo real durante o trabalho no campo. Por outro lado, engenheiros estão desenvolvendo pequenos robôs de seis pernas parecidos com caranguejos, capazes de plantar sementes em um campo de forma autônoma e, se necessário, pulverizar plantações individuais com fertilizantes e herbicidas.

O futuro da agricultura

A tecnologia digital tem o potencial de transformar a agricultura em todos os seus aspectos, ajudando os produtores a implementar os recursos de forma mais eficaz e sustentável. Essa realidade não beneficia somente os grandes produtores rurais, as soluções digitais inteligentes também estão auxiliando pequenos produtores no mundo todo.

Recomendados para você

Salvando a Terra: como aumentar a saúde do solo de forma sustentável

 

Participe da conversa! #PodemosViverMelhor?
Vamos falar sobre os desafios de hoje e as soluções de amanhã

 

Voltar ao topo