Pular para o conteúdo principal

Nutrição para a mente: por que as vitaminas B dão uma força para o seu cérebro

23 de agosto de 2018

Seu cérebro também precisa se alimentar e as vitaminas do complexo B devem ser o prato principal

Se alguém inventasse o cérebro hoje, seria considerado o maior gênio da engenharia da história. O cérebro é uma estrutura incrivelmente sofisticada, que contém cerca de 100 bilhões de neurônios e cerca de um quadrilhão de conexões entre eles. São 10 mil vezes mais conexões do que número de estrelas na galáxia. Muitos processos cerebrais ainda são desconhecidos, mas aos poucos estamos começando a descobrir alguns desses mistérios. 

Gerenciar e coordenar essa máquina maravilhosa é uma tarefa monumental, e os sistemas e estruturas que constituem o cérebro precisam de muitas matérias primas para trabalhar. Entre as mais importantes estão oito compostos orgânicos solúveis em água: as vitaminas do complexo B. Juntas, as vitaminas B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina) desempenham vários papéis essenciais para manter o nosso cérebro em funcionamento. 

Elas fornecem energia

Por sua complexidade, o cérebro precisa de muita energia para trabalhar com eficiência. Apesar de representar apenas 2% do peso corporal, o cérebro usa aproximadamente 20% das calorias que consumimos. 

Diversas vitaminas do complexo B, incluindo tiamina, riboflavina e ácido pantotênico, exercem um papel crucial nos processos metabólicos celulares que transformam os alimentos em energia, enquanto a vitamina B12 (cobalamina) ajuda a promover o desenvolvimento das hemácias que transportam oxigênio para o cérebro.  

O cérebro humano usa cerca de 20% das calorias consumidas pelo corpo

Elas desintoxicam o nosso sangue

O aminoácido homocisteína existe naturalmente no sangue e exerce um importante papel no nosso metabolismo. No entanto, quando há grande concentração dele no sangue, ele se torna tóxico e provoca danos aos delicados vasos sanguíneos do cérebro. Estudos indicam que níveis elevados de homocisteína têm impacto em lesões cerebrais e no declínio das funções cognitivas e da memória.  

As vitaminas B12, B6 e B9 ajudam a metabolizar a homocisteína, reduzindo sua concentração na corrente sanguínea e, possivelmente, ajudando a impedir danos ao tecido cerebral no longo prazo.  

Elas afetam nosso humor

A atividade cerebral depende do bom funcionamento dos neurotransmissores — substâncias químicas que transmitem sinais entre os neurônios cerebrais. Os neurotransmissores são produzidos dentro dos nossos neurônios por meio da interação de várias substâncias químicas, incluindo várias vitaminas do complexo B. Por exemplo, a vitamina B6 (piridoxina) ajuda na formação de neurotransmissores como a dopamina, que está envolvida em nossas sensações de recompensa, felicidade e prazer.  

Por outro lado, a falta de certos neurotransmissores pode afetar negativamente a nossa capacidade cognitiva. Por exemplo, pessoas que têm níveis baixos de dopamina podem sentir fadiga e depressão, e quem tem pouca quantidade de serotonina (cuja produção é auxiliada pelas vitaminas B6, B9 e B12) pode sentir mais ansiedade e dores pelo corpo. 

Elas protegem nosso cérebro

O cérebro é uma estrutura altamente complexa e requer manutenção constante para não apresentar defeitos. Vamos ver, por exemplo, os axônios. Os axônios são como o silício dos microchips: são os fios condutores que levam os sinais de um neurônio para outro.  

No entanto, eles são delicados e, por isso, precisam de uma camada protetora, como o plástico que envolve os fios elétricos. Essa camada é composta por uma substância chamada mielina, produzida com a ajuda da vitamina B12. Quando a mielina é danificada, os axônios trabalham com menor eficiência, o que pode causar tontura, dormência e perda da visão.  

Nutrição para a mente

Quanto mais aprendemos sobre o nosso cérebro, mais impressionante ele se revela. Pesquisas recentes mostram que a capacidade de memória do cérebro é 10 vezes maior do que se pensava no passado. A estimativa conservadora dos pesquisadores é que ele pode armazenar um petabyte, ou seja, a mesma capacidade necessária para armazenar toda a internet! 

As vitaminas do complexo B são fundamentais para garantir que o cérebro alcance todo o seu potencial. Elas nos mantêm energizados, positivos e focados diariamente enquanto ajudam a promover a saúde cerebral ao longo de toda a nossa vida.  

 

Participe da conversa! #PodemosViverMelhor?
Vamos falar sobre os desafios de hoje e as soluções de amanhã

 

Voltar ao topo